#brainblog

           Asset Control: nova solução desenvolvida pelo Brain para a Algar Telecom

Data: 01 julho 2021 | Categoria: #Cases
imagem com fundo tecnologico que traz uma solução do asset control
           

A Algar Telecom, empresa de telecomunicações e TI do Grupo Algar, por meio de seu centro de inovação Brain, está ampliando os investimentos no mercado de soluções de conectividade e rastreamento. A aposta da companhia está no Asset Control, uma solução IoT (Internet das Coisas) que potencializa redes Wifi com rastreamento, geolocalização, sensor de presença e mapa de calor, além da possibilidade de inserir anúncios, informações e campanhas por meio da página de acesso à rede.

Conhecendo o Asset Control

Os mercados prioritários são os setores da indústria, educação, varejo, entretenimento e saúde. Para eles, o Brain desenvolve projetos customizados, com funcionalidades voltadas para obter ganhos em eficiência, otimização de custos e maior lucratividade. A ferramenta permite localizar ativos com precisão e rapidez, programar sistemas de alerta para mudança de localização, controlar equipamentos em manutenção, integrar aparelhos aos sistemas internos e customizar processos específicos, entre outras funções.

“Estar à frente da gestão de uma empresa ou de uma área envolve acompanhar todos os processos de rotina. Quando essa atividade envolve ativos, como equipamentos compartilhados entre equipes e clientes, a tarefa pode ficar bastante complexa. Grandes empresas, com muitos ativos, precisam da tecnologia certa para ter um monitoramento preciso e eficiente da sua planta, com a possiblidade de acessar dados em tempo real, em um painel intuitivo. Porém, sabemos que cada companhia tem necessidades e desafios muito distintos, por isso é uma ferramenta 100% customizada, definida a partir de uma cuidadosa análise dos ativos e da infraestrutura. Assim podemos construir, em conjunto, um desenho de projeto personalizado que permitirá ao cliente ter processos mais eficientes e reduções de custo na sua operação.”, explica Zaima Milazzo, presidente do Brain.

Isso se tornou possível com o desenvolvimento da Internet das Coisas, em que objetos são interconectados digitalmente por meio da Internet, trocando informações e automatizando processos. Para que isso funcione na prática, são fixadas tags de tamanho equivalente de uma moeda de 1 real em objetos e ativos, que se conectam via Bluetooth com os APs (access point) da parceira Aruba, uma empresa Hewlett-Packard Enterprise que atua com soluções de segurança e conectividade. Os sensores passam informações para uma plataforma de análise de dados e os resultados dessas análises são expostos como serviço em um portal (dashboard), que pode ser verificado a partir de qualquer dispositivo para acessar relatórios e dados em tempo real.

Aplicação prática no setor da saúde

O Asset Control foi uma evolução da solução Hospital Monitora, que realiza o rastreamento de ativos com foco na maior eficiência na gestão de recursos hospitalares. A ferramenta, lançada em setembro de 2020, permite rastrear e monitorar ativos de alto valor para o hospital, como cadeiras de rodas e respiradores. As informações ficam disponíveis em tempo real em um dashboard, que pode ser acessado de qualquer dispositivo (como notebooks, tablets e celulares), levando agilidade e inteligência de dados para a administração hospitalar.

O rastreamento traz uma série de benefícios, incluindo rapidez na localização de ativos, programação de alertas para mudança de localização, contagem de ativos por área, controle de equipamentos em manutenção, integração com sistemas hospitalares e dados sobre tempo de permanência por área. Um exemplo prático é que, no caso da chegada de uma emergência, o Asset Control permite a identificação de quais equipamentos serão necessários no atendimento e faz a emissão de alertas para que esses sejam imediatamente mobilizados ao local correto de atendimento.

O potencial do IoT

O IoT é uma das novas tecnologias vistas como essenciais para o futuro dos negócios e das pessoas. A integração entre o ambiente real e online otimiza tarefas diárias e as torna tão naturais que a experiência tende a ser cada vez mais conveniente e adequada às necessidades. Segundo um estudo da McKinsey Global Institute, o impacto do IoT na economia global em 2025 será de 5% a 7% do PIB (entre 3,9 e 11,1 trilhões de dólares). No Brasil, a estimativa é alcançar de 50 a 200 bilhões de dólares de impacto econômico anual em 2025.

Frente a todo esse potencial, a Algar Telecom possui uma unidade de negócios dedicada à IoT para o mercado B2B. A Business Unit tem a missão de desenvolver, aprimorar e escalar soluções na área, cuidando do negócio de ponta a ponta, o que envolve orçamento, vendas, instalação, acompanhamento de resultados e promoção de melhorias contínuas, que inclui identificar e mapear as principais dores e necessidades dos clientes.

Para que fosse possível entregar ao mercado uma solução completa e integrada, a Algar Telecom fechou parcerias com quatro empresas: Aruba (responsável pelo fornecimento do hardware e da infraestrutura de redes com as antenas Wifi); Ingram Micro Brasil (parceiro distribuidor de tecnologia); Conversys IT Solutions (parceira responsável pela implantação e análise de infraestrutura do prédio, garantindo que os equipamentos sejam instalados da melhor maneira para que não haja interferências no sinal); e  Lab³ (software house que faz o dashboard e o interliga com uma plataforma amigável).

A Algar Telecom, integra todas essas frentes por meio da conectividade. “Somos a única empresa do Brasil que oferece a solução completa de conectividade, serviços e aplicações, sem a necessidade de contratar um fornecedor diferente para cada etapa e funcionalidade”, acrescenta Zaima Milazzo.

Nos acompanhe para saber mais sobre produtos e lançamentos! Siga o Brain no InstagramLinkedIn e Facebook!

Compartilhe
   
REDAÇÃO BRAIN

5 1 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x