#brainblog

           Health Tech: o que é e por que tornou-se tendência entre startups?

Data: 03 setembro 2020 | Categoria: Inovação
Foto de um profissional da saúde usando um tablet, ilustrando a solução de uma Health Tech.
           

Uma health tech é um modelo de negócio que usa da tecnologia para criar soluções inovadoras no setor da saúde. Utilizam, por exemplo, de inteligência artificial, chatbots, big data, internet das coisas e vários outros recursos tecnológicos para resolver problemas de saúde e melhorar a qualidade de vida das pessoas.

_______________________________________________

Uma das tendências entre as startups nos últimos anos são aquelas relacionadas a health tech, um conceito bem disruptivo e que tem a ver com o setor de saúde. Pegando carona na transformação digital, essas startups estão revolucionando o mercado e, principalmente, resolvendo problemas que eram mais difíceis de solucionar de maneira convencional.

Com a chegada da Covid-19, o setor atraiu ainda mais investimentos em todo o mundo. Dessa maneira, de acordo com levantamento da Sling Hub, o número de health techs no Brasil passou de 542 em 2020 para 1.158 em 2021. Logo, é uma grande tendência de mercado, especialmente quando falamos em startups.

Por isso, saiba mais sobre o que é uma health tech e porque esse tipo de empresa vai se tornar cada vez mais popular. Ao mesmo tempo, saiba quais problemas do setor de saúde ela ajuda a resolver!

O que é uma Health Tech?

Uma health tech é uma empresa de tecnologia ou startup que aplica soluções tecnológicas e digitais no setor de saúde. Por exemplo, são companhias que utilizam inovações como inteligência artificial, chatbots, big data, internet das coisas e vários outros recursos tecnológicos.

Essas tecnologias podem ser implantadas para melhorar processos de gestão e auxiliar na acessibilidade a serviços de saúde. Também, podem aprimorar logística de medicamentos, melhorar diagnósticos e acompanhamento de pacientes, além de acelerar agendamento de consultas e realização de exames, entre outras atividades.

Dessa forma, por meio de métodos disruptivos, as health techs têm potencial não apenas para inovar o modelo de negócio de empresas do setor de saúde, como também de melhorar a qualidade de vida de mais pessoas. Assim, um público cada vez maior consegue acessar recursos de saúde e bem-estar. Isto, sem necessariamente depender apenas de métodos convencionais — sistema público de saúde, planos de saúde etc.

Por que Health Tech é tendência?

Relatório da Deloitte indica que os gastos com saúde, em todo o mundo, devem crescer até 2022 cerca de 5,4% ao ano. E diante desse contexto de pandemia no qual todos passaram a se preocupar ainda mais com a saúde, a tendência é que o setor continue não apenas a se modernizar, mas também a trazer mais oportunidades de crescimento.

Isso é ainda mais importante em um país como o Brasil, o 8º maior mercado na área da saúde. O país movimenta quase 9% do PIB, de acordo com o Ministério da Saúde. Ainda, uma pesquisa da revista Medicina S/A, de 2019, indica que 85% dos hospitais no país projetam investir em recursos digitais. 

Uma health tech contribui para atender a uma demanda de mercado cada vez maior. Ainda, moderniza ações de saúde e, também, ataca dores que métodos convencionais não conseguem. Veja no vídeo abaixo como grandes hospitais e startups estão se unindo para inovar o setor. Em seguida, conheça os problemas que as startups de saúde ajudam a resolver.

Quais dores a Health Tech ataca?

1) Falta de acesso à saúde

Muitas vezes, a população não consegue acessar os serviços de saúde convencionais, como hospitais ou consultórios. Por isso, recursos que uma health tech pode oferecer, como a telemedicina, chatbots e outros, contribuem em ações de prevenção e diagnóstico e, dessa forma, aumentam o acesso das pessoas a soluções de saúde.

2) Má gestão de processos

O setor de saúde exige o cumprimento de normas e processos que garantem a qualidade do serviço. Porém, são comuns casos em que dados se perdem ou há prejuízos financeiros por causa de má gestão. Assim, uma health tech traz mais agilidade e segurança na gestão de processos por meio de recursos como automações e gestão de big data.

3) Comunicação ruim

Outra dor que as startups de saúde atacam diz respeito à comunicação. Seja no sistema público, seja no particular, uma reclamação comum é a dificuldade em realizar agendamentos ou esclarecer dúvidas simples. Assim, health techs podem ajudar a deixar a comunicação mais simples, dinâmica e eficiente, com o uso de chatbots, por exemplo.

Agora que você já sabe mais sobre Health Techs, conheça a MediQuo, solução de telemedicina desenvolvida pelo Brain em parceria com a Algar Telecom.

Compartilhe
   
REDAÇÃO BRAIN

3.5 2 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x