#brainblog

NFT, Blockchain e a internet das coisas

Data: 11 agosto 2022 | Categoria: Inovação
imagem com uma mulher negra em um mundo digital que mostra NFT

Se você chegou até aqui é porque “provavelmente” você buscou na internet por NFT. Certo?

Já que, atualmente, os NFTs estão na moda, principalmente, depois que o Neymar desembolsou mais de seis milhões de reais para comprar duas obras da coleção Bored Ape Yacht Club (BAYC), conhecida pelas imagens de macacos. 

Mas o que é NFT, e como ele se relaciona com Blockchain e a internet das coisas. E como essas diferentes tecnologias funcionam? Bom, antes de tudo, precisamos explicar o que cada um desses termos quer dizer. Descubra agora tudo sobre esses assuntos e saibam como estão relacionados com o metaverso.

Afinal, o que é NFT?

NFT é uma sigla para o termo inglês Non-Fungible Token ou, em português, Token não fungível. Em outras palavras, isso significa que esse item é único, e não pode ser substituído por outro, excluído ou copiado.

Isso acontece porque há uma tecnologia blockchain (uma espécie de código único verificado) que valida e comprova que aquele arquivo é realmente aquele arquivo “original”. Complicou? Não se preocupe, abaixo, vamos explicar o que é Blockchain e como ele funciona.

E Blockchain, o que é?

De maneira bastante resumida, o blockchain é uma rede de registros de informações protegida por criptografia que não pode ser alterada ou excluída depois da verificação. É esse tipo de tecnologia que possibilita o funcionamento de moedas digitais (como o bitcoin, por exemplo) e também dos NFTs.

Ficou confuso? Vamos dar um exemplo:

Explicando com outras palavras, o blockchain é como se fosse um texto que não pode ser lido por seres humanos porque está criptografado. Esse texto é uma espécie de certificado de autenticidade e nele fica registrada toda e qualquer operação de compra e venda daquele item. Além disso, cada vez que uma nova informação é registrada, as informações antigas são verificadas e não podem ser modificadas ou apagadas.

E a internet das coisas?

Bom, a internet das coisas (ou IoT, na abreviação da expressão inglesa Internet of Things) se refere à conexão de objetos cotidianos com a internet

Basicamente, trata-se de uma nova fase da internet em que objetos físicos se conectam com a internet e são capazes de trocar dados e informações entre si. 

Isto é, nessa fase da internet, há uma mistura entre o físico e o virtual, o que permite muitas aplicações, que podem ser visualizadas em casas, carros e cidades inteligentes, na agricultura e em cuidados com a saúde.

Pulseiras que medem a frequência cardíaca são apenas um exemplo prático. Essas pulseiras foram desenvolvidas por empresas como Google e Apple e permitem que essas informações fiquem armazenadas e possam ser utilizadas por um médico para avaliar o quadro de saúde e dar um diagnóstico, por exemplo. 

E como esses conceitos se relacionam?

Na atualidade, há uma demanda crescente por uma maior conexão com a internet, por meio da internet das coisas. De outro lado, a tecnologia blockchain permite uma maior segurança ao garantir que aquele item é realmente aquele item “original” por meio de um certificado de originalidade.

Assim, por meio da tecnologia blockchain seria possível aumentar a segurança de sistemas da internet das coisas, não permitindo a alteração, a duplicação, a fraude ou o roubo de informações. 

Além disso, não seria necessário comprar um serviço de segurança terceirizado, que poderia vir a ter um conflito de interesses.

E os NFTs? Como se relacionam com isso? Fácil, nessa nova era da internet, os NFTs trazem áreas como a arte, a música, a moda, design, entre outras para dentro da internet.

Voltando para os NFTs… 

Como já dissemos anteriormente, Neymar comprou duas NFTs da coleção BAYC, o que causou um grande alvoroço na internet. Esse alvoroço ocorreu principalmente porque trata-se de algo inovador, ainda não conhecido e pouco compreendido.

No entanto, é importante mencionar que os NFTs não precisam ser necessariamente imagens, eles podem ser outras coisas, como um GIF, um vídeo, uma música ou mesmo um tweet.

Por exemplo, músicos têm vendido os direitos autorais de suas músicas por meio de NFTs. Da mesma forma, o criador do twitter vendeu seu primeiro tweet. Em todos esses casos, há um certificado que garante a autenticidade desses itens.

NFTs são seguras?

Como explicamos anteriormente, as NFTs funcionam a partir de uma tecnologia blockchain que garante que aquele item é realmente aquele item. Então, podemos concluir que as NFTs são muito seguras.

Já se elas valem a pena, isso depende. Por exemplo, uma obra de arte pode se valorizar ou se desvalorizar com o passar do tempo, a depender do artista que a pintou e do contexto em que se está vivendo. 

A tendência atual das NFTs é se valorizar, porque há muitas pessoas querendo comprar NFTs como um negócio e quem sai na frente sempre tem mais vantagem, mas com o passar do tempo, elas podem se valorizar ou desvalorizar.

Porque as NFTs estão em voga?

O que leva, então, famosos como Neymar e Justin Bieber a comprar NFTs? Bom, há vários motivos e o investimento financeiro é apenas um deles. Algumas das razões são:

Exclusividade

Quem compra um NFT possui um bem exclusivo, único. Por exemplo, uma pessoa que possui um NFT tem um bem que não pode ser substituído. Mesmo que o arquivo possa ser reproduzido na internet, o item original estará de posse dessa pessoa, o que garante a exclusividade.

Comunidade 

Além disso, ao comprar um NFT, você acaba fazendo parte de uma comunidade seleta. Isso por si só gera um sentido de pertencimento, mas há outras vantagens. 

Estão começando a surgir restaurantes e lojas que atendem exclusivamente pessoas que possuem NFTs. Ademais, há produtos exclusivos para pessoas que compram NFTs de coleções específicas.

Famosos

O envolvimento de famosos também merece ser destacado. Certamente, o envolvimento de pessoas como Serena Willians, Justin Bieber, Neymar, Eminem e Snoop Dogg fizeram os NFTs se popularizarem, e aumentou o desejo de compra de mais pessoas. Afinal, quem não quer fazer parte de uma comunidade com eles?

E quais as desvantagens em ter um NFT?

É importante dizer que também podem haver desvantagens em ter um NFT, principalmente se você faz desse o seu principal investimento.

A liquidez do valor dos NFTs é a principal desvantagem. Isso quer dizer que o valor dos NFTs é líquido e varia de acordo com o mercado

Atualmente, as pessoas estão interessadas nesses itens, o que aumenta seus valores. Contudo, se a partir de um momento as pessoas deixarem de ter interesse neles, eles perderão seu valor.

Há também outros fatores que precisam ser levados em conta, como a falta de regulamentação jurídica e o impacto ambiental.

E você o que pensa da tecnologia NFT? Acha que ela tem futuro ou é apenas uma modinha momentânea da internet? Deixe um comentário para sabermos a sua opinião sobre o assunto. Além disso, não deixe de ler o último artigo da Brain que fala sobre a inovação nos games.

Compartilhe
REDAÇÃO BRAIN

3 1 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x