#brainblog

           Slides Inteligentes: a arte de ir muito além do Design de Apresentações

Tempo de leitura:
           

Na hora de criar uma apresentação para reuniões, você já utilizou os Slides Inteligentes?

Muitos pensam que Apresentação em Slides é um mal necessário, já que não há mais como dizer algo em muitas situações profissionais importantes sem utilizá-la. Todos nós de certa forma temos que lidar com esse “vilão” em nossos trabalhos acadêmicos ou reuniões profissionais.

Uns de forma esporádica e outros com mais regularidade. É indiscutível que representar uma ideia, projeto ou resultado por meio de uma apresentação que cause impacto é um grande desafio para qualquer profissional. Vivemos um tempo em que não é mais o “papel que aceita tudo”, mas sim os slides.

Mas será que realmente os slides aceitam tudo?

A Apresentação é uma ferramenta visual que ajuda as pessoas a contar histórias. Mas de onde vem as apresentações? Quando estudamos sobre o tema, descobrimos que o primeiro registro de uma apresentação foi a pintura rupestre, era um jeito de expressar sentimentos, uma vida, uma história.

Já o primeiro ancestral real da apresentação de hoje é o quadro negro usado na sala de aula, em que o professor dividia-o em partes e organizava em tópicos a estrutura de sua aula. Depois com o tempo foram evoluindo para outras ferramentas como o flipchart e retroprojetores que usavam transparências que eram slides criados à mão.

Por fim com o avanço da tecnologia, os projetores, painéis de LED e monitores assumiram o lugar de destaque para expor slides criativos e animados feitos em softwares específicos para isso e que são aperfeiçoados até os dias de hoje.

Engana-se quem acha que fazer uma apresentação em slides é apenas colocá-la em um template bonito. Se assim fosse, o trabalho de quem o faz seria ordinário e que qualquer um poderia fazer.

Mas uma apresentação de slides de impacto requer não apenas habilidade com design de apresentações, exige uma especialidade em transformar dados e informações em uma envolvente história.

Slides Inteligentes

Para que você possa mudar o seu modelo mental de como fazer apresentações, será necessário quebrar o paradigma de que isso se resume a um amontoado de slides no Powerpoint, Google Slides, Prezi ou Keynote. Comece derrubando esse conceito de sua estante. Não estou falando de Slides, estou falando de Slides Inteligentes e se ele é inteligente, existe você por trás dele.

O – Slides Inteligentes – é uma metodologia criada por mim e para o meu próprio trabalho, depois de estudar e me aperfeiçoar na arte de apresentações. Extraí o que era bom em cada técnica e acrescentei outros aprendizados de outras áreas de conhecimento como Storytelling, Edutainment e Design de Interação. Sendo assim, é possível encontrar métodos parecidos, semelhantes, mas não exatamente iguais a este que vou compartilhar.

As etapas podem parecer que prolongam o processo de elaboração da apresentação. Isso poderá acontecer na primeira vez que a pessoa fizer, porém nas demais vezes isso tornará o efeito contrário, o tempo dedicado à apresentação será reduzido significativamente e mais do que isso, a apresentação assumirá um papel de “protagonismo” nas suas reuniões.

Etapas de uma apresentação de sucesso:

1) Elabore um Checklist

Tem pessoas que montam slides baseados em reuniões, informações que coletam, pesquisas que realizam e dados que extraem de algum sistema e vão colocando os conteúdos nos slides, um atrás do outro. No final os slides não conversam entre si, são extensos e confusos.

Para evitar isso, o ideal é que se faça algo parecido com um checklist que poderá ser padrão e utilizado em qualquer apresentação. Ele dará o pontapé inicial na elaboração.

2) Escolha o tipo de apresentação

Pelas respostas que você terá no Checklist será possível identificar qual o tipo de apresentação se enquadra ao seu projeto. Há 3 que são as mais comuns:

Apresentação Persuasiva: este é um tipo muito utilizado para vender um produto ou convencer alguém a fazer algo. Também pode ser uma proposta de algum tipo de solução. Exemplo: Pitch para investidores, apresentação de Jobs de agências para clientes ou um Gestor apresentando uma necessidade de novas contratações ou investimentos à diretoria de uma empresa.

Apresentação Narrativa: são usadas para contar uma história. Podem ser apresentadas em palestras, conferências para inspirar, motivar ou provocar o pensamento dos que ouvem. Exemplo: Palestras TED.

Apresentação Explicativa: são utilizadas para apresentar informações para compartilhar uma pesquisa,  resultados financeiros, experiência ou conteúdos de conhecimento geral. É o tipo mais simples, porque está apenas passando informações. Exemplo: Aulas, reuniões ou convenções corporativas.

3) Crie um roteiro com Storyboard

Diferente de roteiros textuais, o roteiro de apresentações são por meio de Storyboards. Após definir o tipo de apresentação ficará mais claro entender quais slides são realmente necessários para compor o arquivo. Assim, são feitos os slides em miniaturas com a sequência lógica de cada um deles desde a capa até o último slide.

Além disso, no Storyboard é possível apontar inclusive, se haverá imagem, texto e sua composição no layout. Esse Storyboard pode ser feito a mão com um papel e lápis. Outra forma é usando a tecnologia, fazendo no próprio Powerpoint ou por aplicativos disponíveis nas lojas da Apple e PlayStore.

imagem com um modelo de Storyboard

4) Selecione ou desenvolva um Moodboard

O Moodboard é como se fosse um mural composto de imagens, vídeos, fontes e elementos visuais que representam a essência daquele trabalho, produto, empresa ou projeto. É um painel de inspiração que te ajuda a definir a identidade para transformar a sua apresentação em algo muito especial.

Ele é mais utilizado quando a apresentação que você vai fazer não tiver um direcionamento de identidade como por exemplo um Guide da empresa ou uma Key Art da qual você poderá desdobrar o layout de seus slides. Se você já tiver, o Moodboard torna-se dispensável.

imagem com um modelo de Moodboard

5) Faça o Design de Slides

Enfim chegou o momento mais esperado. O de montar o design dos slides de sua apresentação. Para que isso ocorra, o conteúdo de texto de cada slide precisa já estar definido. Essa etapa não pode ser prejudicada por elaboração de textos ou tópicos que irão compor os slides.

Desta forma, essa é a parte de fazer a maquiagem naqueles slides sem graça que você ou outra pessoa tenha deixado prontos na etapa de Storyboard. Se você não tem a criatividade muito aguçada, não tem problema. O Pinterest te ajuda!

6) Prepare sua performance de apresentação

Assim, apresentação pronta, agora é hora de refinar detalhes da sua performance. De nada adiantará um apresentação bem feita se o apresentador não fizer a parte dele. De acordo com o tipo de apresentação, será necessário definir inclusive o tom de voz.

Outros pontos a se considerar é o de acertar a postura, escolher o traje e corrigir durante o seu treino possíveis erros, como os de vícios corporais, como os de ficar andando de um lado para o outro, mexendo demais no cabelo e… nos tempos atuais que a maioria das apresentações são online, o vício corporal de ficar girando na cadeira e apertar caneta sem parar também precisam ser corrigidos.

O ensaio é essencial porque nele você ajusta o tempo, pratica mais o domínio sobre o conteúdo e vai corrigindo todo tipo de necessidade. Por fim, muita atenção: não narre o layout, ou seja, não fique preso nos slides lendo e só apontando na sua narrativa o que tem nele. É preciso que o slide não tenha textos longos, mas tópicos e frases objetivas para direcionar sua fala.

Inspire-se

Você pode pensar que não leva jeito para fazer belas apresentações. Mas saiba que tudo é desenvolvido. É fato que nem toda pessoa tem facilidade para criar design de slides de maneira rápida e criativa, mas toda pessoa tem condições de criar Slides Inteligentes.

Certamente você tem alguma apresentação para fazer em breve. Pegue essa mesma e com essas dicas comece seu treino hoje! Quer saber mais sobre o trabalho de um UX e UI Design? Clique aqui e conheça.

Por Andreia Vieira, UX/UI Designer na Tribo Cerrado

Compartilhe
   
REDAÇÃO BRAIN

5 1 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x