#brainblog

           Tecnologia 5G: O que vai mudar na sua vida até 2030?

Data: 17 junho 2021 | Categoria: IoT
imagem com fundo tecnologico que traz uma solução de tecnologia 5G
           

A tecnologia 5G promete uma verdadeira revolução para as nossas atuais conexões. Se hoje já utilizamos a internet de forma constante para trabalhar, estudar e para momentos de lazer, com a conexão de quinta geração será possível expandir os limites do uso de internet, com uma conectividade muito mais rápida.

Nos próximos anos, a tecnologia 5G se tornará uma realidade no Brasil e causará impactos profundos na sociedade. Afinal, esse recurso será fundamental para impulsionar a Internet das Coisas (IoT), que por sua vez transformaram a maneira como nos conectamos, consumimos, usamos dados e aproveitamos todos os benefícios da conectividade.

Vamos imaginar o que mudará em nossas vidas ao longo desta década por causa da tecnologia 5G? O Brain Innovation Academy, o braço de educação do Brain, realizou o webinar “5G – O que vai mudar na sua vida até 2030?”, justamente para pensar em algumas das possibilidades que a conexão de quinta geração trará para a nossa realidade.

Veja os principais pontos do webinar e, ao final, assista ao conteúdo na íntegra!

Quais as áreas que a tecnologia 5G pode transformar nos próximos 10 anos?

Wilson Cardoso, Head de Tecnologia da Nokia Brasil e LATAM: as mudanças causadas pela pandemia deram uma boa ideia para nós sobre o que esperar do 5G. Até 2030, ele deve cobrir todas as áreas mais densas das cidades, assim como as áreas rurais. O ponto fundamental é que todo mundo deve ter acesso igual a todas as oportunidades do 5G, e isso causará uma mudança radical em nossa sociedade.

Primeiro ponto é: temos um grande deserto digital que ainda precisa ser coberto, inclusive no Brasil. Por outro lado, temos 1.4 bilhão de pessoas no mundo que usam dispositivos móveis para se educar e educar crianças.

Além disso, a economia digital movimenta hoje 200 milhões de dólares, e espera-se que esse valor duplique até 2030, por fim, 262 milhões de crianças e jovens não têm sido atendidos por nenhum tipo de escola hoje. 

Temos esse gap para cobrir, mas a partir do momento em que houver mais conectividade, começo a baixar esse gap ao trazer oportunidades iguais para todo mundo. Além disso, com o uso de recursos como realidade aumentada ou realidade virtual, o gap diminui ainda mais. Isso mostra como o 5G vai revolucionar a educação até 2030.

O 5G também traz contribuições importantes para a preservação do meio ambiente. Sensores de 5G otimizam o uso de energia e ajudam a controlar e reduzir as emissões de carbono. A sustentabilidade é fundamental em todas as atividades hoje, e o 5G nos ajuda a executá-las de forma mais limpa e sustentável ao nosso planeta. 

A área de saúde também é uma das impactadas positivamente pelo 5G, pois poderemos contar com sensores que medem dados do nosso organismo (temperatura, glicemia, nível de colesterol), ou prevenir acidentes domésticos com pessoas idosas, por exemplo.

A economia também será impactada positivamente pelo 5G. Estima-se que o 5G no Brasil pode aumentar a produtividade em 1% ao ano até 2035 (o equivalente a 13.2 trilhões de dólares).

A conexão de quinta geração tem o mesmo potencial de revolução causada por empresas como Uber e Airbnb. Teremos muito mais conectividade, por preços mais baixos, e muito mais aplicação da Internet das Coisas: estima-se que até 2025:

  • Teremos 25 bilhões de conexões por IoT;
  • 50% de todos os dados no mundo devem ser gerados por IoT.

Tiago Barros de Souza, especialista em IoT e Redes Móveis Algar Telecom: o 5G é uma evolução das tecnologias de conexão anteriores. Se as redes 2G, 3G e 4G ainda eram voltadas para a troca de dados de voz e, especialmente com o 4G, para dados em internet, o 5G chega para ser mais abrangente e prover conectividade para uma série de dispositivos.

Existem uma série de aplicações para o 5G, como por exemplo:

  • Jogos online;
  • Indústria 4.0;
  • Veículos autônomos;
  • Drones e robôs telecomandados;
  • Meios de pagamento;
  • Wearables.

Podemos, por fim, imaginar o que seria um dia em uma cidade totalmente conectada com o 5G. Seria um futuro no qual, quando estamos dormindo, a nossa casa inteligente vai interagir conosco e iluminar o ambiente de acordo com o nosso organismo para despertarmos de forma conduzida. Tudo isso por meio de sensores na nossa cama ou roupa de dormir, por exemplo.

A nossa rotina será totalmente integrada a dispositivos eletrônicos conectados ao 5G, o que vai facilitar muito a nossa vida, seja de trabalho, seja de atividades físicas, seja de saúde e muitas outras. 

Qual será o alcance do 5G?

Wilson Cardoso: o 5G foi definido para utilizar a frequência principal de 3.5GHz, a mais utilizada no mundo. O grande benefício dela é que a conexão a partir das antenas é mais efetiva, fazendo com que a cobertura do 5G seja a mesma do 4G. Ou seja, se você recebe sinal do 4G hoje, tranquilamente terá o sinal de 5G em casa. 

Além disso, o 5G serve para baixar e altas velocidades, algo nunca visto antes na engenharia de celulares. Isso expande a possibilidade de conexão de sensores. 

Tiago Barros de Souza: o 5G, por padrão, tem muitas features de compartilhamento. Por isso, quando falamos em alcance e cobertura, é possível colocar uma única torre de transmissão com múltiplas operadoras funcionando a partir dela. 

Ao mesmo tempo, todas as frequências anteriores de transmissão de dados são compatíveis com o 5G, então ao longo do tempo, as frequências destinadas hoje ao 2G, 3G e 4G, passarão a transmitir a conexão 5G conforme a evolução tecnológica avançar. 

Quando o 5G vai ser implementado?

Wilson Cardoso: segundo informações da Anatel e órgãos públicos, o edital do leilão do 5G deve sair entre julho e agosto de 2021. Ainda não há data oficial anunciada. Além disso, as redes devem estar nas capitais até julho de 2022. 

Como ficam os aspectos de segurança no 5G?

Wilson Cardoso: no 5G, estamos conectando mais dispositivos na rede, em uma velocidade muito maior. Por isso, pior do que os riscos de ciberataques são ações mal intencionadas por meio de espionagens ou manipulação de dados. Para combater isso, é preciso investir muito em machine learning e inteligência artificial e outros recursos que usem tecnologia e aprendizado de máquinas para coibir ações desse tipo.

Além disso, a vulnerabilidade fica por conta de dispositivos, como televisores e outros gadgets, que não são atualizados pelas fabricantes, que em muitos casos sequer existem mais. Eles representam riscos porque não possuem atualizações de segurança.

Como o Brain está atuando com a tecnologia 5G?

Zaima Milazzo, presidente do Brain: o 5G é uma avenida tecnológica que o Brain trabalha para buscar soluções que resolvam problemas e desafios relevantes dos nossos clientes. 

Já sabemos que não existe IoT em sua plenitude sem a evolução da conectividade móvel trazida pelo 5G, que é muito mais do que uma evolução: é uma tecnologia realmente preparada para absorver toda a conectividade massiva que nós teremos com o IoT, com a latência apropriada para isso. 

Já contamos  com a implantação da tecnologia 5G para o ano que vem e, por isso, queremos contribuir para criar as melhores condições para implantar o 5G por aqui.

Para acompanhar tudo o que muda na sua vida com a tecnologia 5G e outras inovações e transformações digitais, acompanhe o Brain no Facebook, Instagram, LinkedIn e Twitter!

Compartilhe
   
REDAÇÃO BRAIN

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x